RECURSO PARA PAGAMENTO DE FUNCIONÁRIOS TERCEIRIZADOS QUE ATUAM NA ÁREA DA SAÚDE FOI APROVADO

Data de publicação

26/06/2018

Data de atualização

26/06/18 09:15:13

O recurso de R$ 205 mil é proveniente do fundo nacional de saúde

Salvar imagem

| Crédito: Nara Teixeira

por Taís Vargas
Foi aprovado na sessão ordinária desta segunda-feira (25) o projeto de lei executivo 51/2018. O projeto acresce no orçamento em execução o valor de R$ 205 mil, destinado a manutenção dos serviços da secretaria municipal de saúde.

O valor será utilizado para o pagamento dos termos de parceria entre o município e as empresas terceirizadas  Instituto de Apoio à Gestão Pública - IAG e Organização Jurídica de Apoio ao Cidadão - OJAC, que disponibilizam profissionais para atuação na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

O IAG é responsável pela UPA e receberá valor referente a horas médicas, serviço de radiologia, acolhimento e limpeza. Já a Organização Jurídica de Apoio ao Cidadão - OJAC, responsável pela terceirização das UBS's do município receberá pelo serviço de acolhimento e limpeza.
O recurso é proveniente de arrecadação financeira do Piso de Atenção Básica - PAB fixo, que trata do financiamento de ações à saúde. Os valores do PAB fixo são transferidos mensalmente do fundo nacional de saúde aos fundos de cada município e só podem ser utilizados em ações e assistência a área da saúde. 

Durante a sessão os vereadores comentaram sobre a importância de analisar a quantidade destes cargos: 

“Já havíamos comentado anteriormente sobre o número exacerbado de cargos comissionados e também de terceirizados no município. Fizemos a proposta para que fosse feita a diminuição no sentido de economia, devido a tanto se falar em crise, então fica a sugestão”, disse Fernando Lucena Maciel (PDT).

“Concordo com os colegas que no futuro essa quantidade de terceirizados realmente precisa ser repensada para que Vacaria seja exemplo também em relação a estas empresas, que por muitas vezes são usadas como cabides de empregos”, salientou André Luiz Rokoski (MDB).

O vereador Osvaldo Grigolo Junior (PSB), defende a necessidade de fiscalizar e requerer da administração municipal os nomes e salários destes funcionários para análise da possível existência de indicações políticas e da real necessidade de contratações destas empresas.  

Compartilhar

ATENDIMENTO AO PÚBLICO: Segunda a Sexta-feira das 8h às 11h30 e das 13h30 às 18h.

INFORMAÇÕES

54 3232-1003 | 3232-4444
camara@camaravacaria.rs.gov.br

Rua Júlio de Castilhos, 1302
Centro - Vacaria/RS
CEP: 95200-000

SIGA-NOS

Este site é mantido pelo Departamento de Comunicação Social da Câmara Municipal de Vacaria | site desenvolvido por Six interfaces